Fiz a análise de óleo lubrificante. E agora?

Fazer a análise de óleo lubrificante é um dos principais caminhos para garantir a extensão da vida útil dos equipamentos, assim como melhorar o desempenho e evitar gastos desnecessários (e altos) com manutenção. Isso porque o óleo em condições adequadas garante o perfeito funcionamento do sistema.

Cabe destacar que o óleo lubrificante, mesmo quando trocado, ainda conserva resíduos de contaminação do óleo anterior. Desse modo, a falta de tratamento adequado pode acarretar em muitas perdas às empresas. Entre os principais problemas se destacam:

  • Máquinas paradas;
  • Lentidão de desempenho;
  • Baixa de produtividade;
  • Dificuldade de operação;
  • Aumento de gastos com manutenção;
  • Necessidade de reposição de peças;
  • Desgaste acelerado de equipamentos;

Por isso, especialistas da área explicam que realizar a análise de óleo lubrificante é de fundamental importância. Isso ajuda a detectar, assim como a solucionar, problemas em fase inicial, impedindo perdas significativas.

Como é realizada a análise de óleo lubrificante?

Vale lembrar que o óleo lubrificante é responsável por minimizar os desgastes e atritos entre os componentes das máquinas. Também transporta os resíduos sólidos e líquidos para o elemento filtrante. Refrigera absorvendo o calor gerado nas superfícies em atrito e realiza a troca de calor com o ambiente. Forma uma camada sobre a superfície e protege contra a corrosão e contra a formação de depósitos nas peças.     (essas são funções dos lubrificantes)

Para que o resultado de filtragem atinja patamares ainda mais elevados, é importante investir em tecnologias de ponta, como a microfiltragem, por exemplo. Sendo assim, é fundamental que o óleo lubrificante tenha um acompanhamento constante. A melhor maneira de realizar isso é através da análise do óleo lubrificante.

A análise de óleo lubrificante é realizada após a coleta de uma amostragem da máquina, a qual é levada para análise em laboratório. É importante salientar que podem ocorrer diversas análises, pois diferentes amostras podem ser coletadas de diversas partes do equipamento.

Analise de óleo Lubrificante e Tribologia

Recebi a análise de óleo lubrificante. E agora?

Depois de realizada a coleta e a análise do óleo, chega a hora de receber os resultados. É importante destacar que cada amostra terá um relatório individual. Além disso, é preciso ficar atento ao tipo de lubrificante.

Assim como um exame de sangue, o relatório aponta a presença de elementos contaminantes no óleo, assim como a quantidade de cada um. Com isso é possível saber se a situação foge dos padrões considerados normais. Entre os principais pontos do documento se destacam:

1: Contaminantes  

  • Se trata de elementos contaminantes de origem externa e interna, como: silício, alumínio, sódio, e potássio.
  • Índices altos de silício e de sódio apontam para uma contaminação externa. Desse modo, vale ficar de olho em coletores de admissão, vedações e filtro de ar;
  • Se os dados de alumínio forem mais altos os do silício, é importante é ficar atento ao desgaste dos componentes, o que pode caracterizar uma contaminação interna.
  • O sódio ainda pode estar presente numa contaminação interna gerada pelo líquido arrefecedor. Quando isso ocorre, a concentração de potássio também tende a ser alta.

2: Desgaste 

  • Se trata das partículas geradas pela corrosão ou desgaste das peças do equipamento, como anéis, rolamentos, e bombas hidráulicas, por exemplo.
  • Normalmente, a análise do óleo lubrificante aponta para elementos como: ferro, chumbo, cobre, titânio, prata, alumínio, manganês, níquel, estanho, entre outros.

3: Aditivação

  • A análise é focada nos estados químicos e físicos do óleo, sendo possível identificar falhas, como mistura e abastecimento incorreto.
  • O grupo de aditivação é composto por elementos como: cálcio, magnésio e bário (aditivos detergentes); boro (aditivo modificador de atrito), fósforo (aditivo de extrema pressão), e zinco+fósforo (aditivo antidesgastante).

Diante dos resultados da análise de óleo lubrificante é possível identificar os problemas e agir  para evitar falhas graves. Com isso, evitar gastos desnecessários e acima do esperado.

É importante destacar que, em caso de dúvida na hora de interpretação do relatório, os profissionais da POC Filtros estão sempre à disposição para auxiliar na busca das melhores soluções para o seu equipamento.

 

Faça uma consultoria gratuita!
Rolar para cima
× Como podemos ajudar? Available from 08:00 to 18:00 Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday